Fisiologia da Dor

Fisiologia da Dor

DOR: mecanismo de defesa do corpo → sinais transmitidos ao SNC, de modo externo e rápido.

  • DOR – sensações subjetivas → ativam nociceptores → Sensações dolorosas →leve irritação à dor, intensa e insuportável.
  • DOR – necessária ao funcionamento do corpo.

 

DOR = PROTEÇÃO → INFORMAÇÕES.

 DOR é uma importantíssima modalidade sensorial, desempenhando, entre outros, o papel de alerta,
comunicando ao organismo que algo está errado.

TIPOS DE ESTÍMULOS → mecânicos, térmicos (estes de dor rápida) e químicos (este de dor longa, em tecidos longos) → provocados por substâncias como a bradicinina, serotonina, histamina, acetilcolina…

EMOÇÃO DOR: MEDO – ESTRESSE – EXCITAÇÃO → redução da dor – “analgesia do campo de batalha” → redução da dor por meio do sistema límbico (todas as estruturas cerebrais).

 

NOCICEPTORES

Terminações nervosas livres → detecção da dor.

Originam 2 tipos de Fibras Nervosas Aferentes.

  • N. A Mielinizadas (tipo I) → Sensação dolorosa superficial

Maior velocidade de condução.

Dor aguda, rápida, clara percepção.

Menor envolvimento emocional → estímulo analgésico.

  • N. A Não Mielinizadas (tipo IV) → sensação de dor profunda.

Menor velocidade de condução transmite lentamente a dor ao SNC.

Dor lenta ou rápida, local impreciso (crônica). Acompanhada de resposta autônoma. (respostas aos órgãos).

Maior envolvimento emocional.

Os impulsos que se originam, são transmitidos ao SNC (encéfalo e medula espinhal) através das Fibras Nervosas.

Dor 

Segundo Anete Guimarães – Médica e Espirita

https://www.youtube.com/watch?v=N1Yy7pjvIg8

Temos 2 cérebros , o arqueocórtex e o neocórtex.

 

Arqueocórtex → nosfaz parecidos com os animais, tudo em comum com os animais → local dador → do medo.

 

Neocórtex → nos faz homo sapiens, moderno, desenvolvido → Construção e peças de teatro, composição de sinfônicas.

Tudo faz que concentremos nossa atividade no neocórtex → menos dor → no arqueocórtex → mais dor.

Existe uma região do cérebro → Sistema Analgésico Central da Dor → onde ocorre o controle da dor → → quem fecha e abre o portão de controle da dor → que liberam substâncias como endorfinas e encefalinas, quanto mais se produz, menos será a sensação de dor.

Tem ação direta sobre o portão → O portão abre ou se fecha, conforme a quantidade de encefalinas e endorfinas.

Quanto menos quantidade de substâncias, mais o portão se abre, maior será a sensação de dor.

Blue man with neck pain

Portão totalmente aberto → maior sensibilidade à dor → por isso uma pessoa relata a dor com muito mais intensidade que a outra.

Menos atividades na região → mais o portão se abre → maior dor e vice – versa.

Localização do sistema analgésico central (área interna do cérebro) →localiza-se no arqueocórtex → cérebro primitivo, interno, vem das origens de desenvolvimento e no neocórtex → + externo, novo, cérebro primitivo.

Concentrar sua Atividade elétrica cerebral à nível de neocórtex → libera o arqueocórtex, aumenta a atividade do sistema analgésico central, produz maior quantidade de encefalinas e endorfinas → elas circulam , fecham o portão e a dor é diminuída → dependendo da intensidade o portão pode ser totalmente fechado, podendo deixar de sentir qualquer tipo de dor.

Quanto maior a atividade elétrica cerebral do arqueocórtex inibe o funcionamento do sistema analgésico, menor substâncias no sistema analgésico, abre + o portão, logo produz maior dor e vice-versa.

Para doer, as células tem que morrer. Dor é um sinal fisiológico que caracteriza uma injuria celular, visando à integridade do organismo pelo reflexo de retirada.

Dor é um sinal fisiológico → o que você esta fazendo é prejudicial à saúde → A dor não é um sinal de doença, é um sinal de saúde.

Procure a dor → mau comportamento → aviso que estamos matando as células.

Sinais fisiológicos → representa saúde.

Se os sinais vitais estão presentes, se são todos normais → você esta saudável.

Quando não esta saudável → sinais patológicos → sinais de doença.

A dor serve para preservar o organismo, manter a integridade das células.

Como: toda vez que as células morrem, elas liberam algumas substâncias, sensibiliza receptores, chegam estímulos ao cérebro e aciona um alarme →parar, as células estão morrendo.

Dor difusa não pode se localizar → dor de maior extensão ou refletindo em algum lugar → dor que se espalha → células morrendo em varias partes, todas as partes do corpo → substâncias que você derramou na corrente sanguínea → vão morrer células em vários locais → você sente uma intensa dor.

Dor pontual → dor localizada.

Existe na medula uma região → o portão de controle de dor (Gate control) → abre e fecha → quando portão totalmente aberto, 100% da totalidade da dor.

80% fecham e 30% de sensação de dor.

As pessoas não sentem a dor da mesma forma, mesma intensidade

Toda vez que é acometida por vários sentimentos → você produz substâncias tensionantes como cortisona, adrenalina… → morrem células em todas as partes do corpo como, pele, pulmão…

Quando sentimos prazer → nos produzimos algumas substancias especificas que estão associadas aos neuropeptídios → se derramam na corrente sanguínea e podem ser medidas na circulação.

O prazer não se restringe ao cérebro, atinge todas as células do organismo → Sofrimento também age assim → Emoção – lembranças – promove sofrimento.

Quando sofremos, algumas substâncias são produzidas → a principal é o cortisol → principal substancia que produz sofrimento → efeito especifico quando derramado na corrente sanguínea.

Maior nível de cortisol circulante, mais restrição inibindo o nosso sistema imunológico → Quanto maior o sofrimento imunológico, menor a nossa funcionalidade.

Em até 72% → deprime o sistema imunológico → ex. surge à gripe → + sofrimento = pneumonia.

As emoções afetam a saúde → Sofrimento produz cortisol, assim como o prazer produz endorfinas.  Sofrimento e prazer são antagônicos.

Dor → proteger o organismo.

Divisão → quando estudamos as espécies ancestrais.

Crescimento apse nos seres humanos → função superficiais, localizadas no neocórtex → percepção, concentração…

Anemia é o primeiro processo da queda da vitalidade – vitalidade é o que dá vida ao ser.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*